Resenha: As Aventuras de Pi

Oi, Gentes!

Desde que anunciaram o filme "As aventuras de Pi", os comentários sobre o livro só crescem, então não me aguentei e resolvi ler logo pra saber do que se trata a história! Bora lá?

As Aventuras de Pi

As Aventuras de Pi

Yann Martel

Tradutor: Maria Helen Rouanet
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 374
ISBN: 9788520933107
Publicação: 2012
Preço de Catálogo: R$34,90
Compre:

Sinopse:

Um dos romances mais importantes do século, As aventuras de Pi é uma narrativa singular de Yann Martel que se tornou um grande best-seller. O livro narra a trajetória do jovem Pi Patel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial.

Comentários

É sempre uma faca de dois gumes um livro que está sendo tão falado. Quando o foco recai sobre uma obra, sempre tenho a impressão de que ou vou gostar muito, ou vou odiar com todas as minhas forças. "As Aventuras de Pi" ficou no limbo. Classificar a escrita de Yann Martel foi uma atividade complicada - e contraditória. Não sei se vou conseguir me fazer entender completamente... Resolvi dissecar o livro e contar o sentimento que tive em cada parte dele.

Prólogo da Resenha: A Premissa

Um garoto de 16 anos, superinteligente e super-religioso vê sua vida de pernas para o ar quando seu pai, o administrador do zoológico da cidade de Pondicherry, na Índia, resolve ir para o Canadá. O zoo é desmantelado, e Pi, seu irmão Ravi , seu pai e sua mãe começam uma viagem de navio com alguns dos bichos, para seu novo destino. O navio afunda, e Pi se vê em companhia de um tigre-de-bengala sozinho, num bote salva-vidas em meio ao Oceano Pacífico. Essa é a história que Yann Martel conta. Não bastasse sobreviver aos desafios do mar, Pi também tem que se entender com um predador de 200kg.

pirichard

Primeira parte do livro; ou "Conheçam o tédio personificado em 114 páginas"

 

Sono. Muito sono. Praticamente uma hipnose.

Assim passam as 114 primeiras páginas do livro "As Aventuras de Pi". Piscine Molitor Patel precisa fundamentar muito bem o seu "eu" e fazer com que entendamos tudo o que ele irá passar. Pra isso, Yann Martel resolve detalhar os pormenores de todos os impulsos de Pi. Em quais condições Pi nasceu, como ele recebeu esse apelido - acreditem, não é tão óbvio quanto parece - , com o é sua relação com Deus e com as religiões (sim, no plural!)... Enfim, o autor tem uma necessidade absurda de pautar seu personagem por meio de avaliações e divagações e exemplos e impressões e... Sono. Muito sono!

Essa primeira parte da narrativa é repetitiva e enfadonha. Confesso que a escrita do autor já se mostra convincente, mas mesmo assim não vi necessidade de exemplificar tantas situações que mais à frente acabariam servindo de lembrança para o leitor, em algum momento de algum acontecimento, acabar por entender o impulso do protagonista. São várias passagens exemplificadas da mesma forma, como quando Pi explica quais animais em quais situações já viveram em harmonia, mesmo sendo presa e predador...

A insistência do fundamento religioso de Pi também beira o absurdo. Me vi lendo e relendo passagens e me questionando o porquê de tantas apresentações e contra-apresentações. Sim, é necessário que saibamos que Pi é um garoto religioso e temente a Deus, nas suas mais diversas formas... Mas gente, me explica uma vez que eu entendo, não precisa repetir 50.000 vezes de 337 formas diferentes (claro, isso foi uma exacerbação dos números, mas o tédio foi tão grande, que reavaliando os componentes da multiplicação já estou me achando modesta!).

Segunda parte do livro; ou "Poxa vida, e agora, Pi? SOCORRO!"

Aí vem a segunda parte do livro.

E você estava com sono, muito sono. Estava hipnotizado, num marasmo sem fim; enfrentava um mar cheio de marolas... (ops, confesso que foi proposital!)

Daí o navio afunda, e Pi assopra seu apito. E Pi se encontra em um bote salva-vidas com: um tigre-de-bengala, uma hiena, um orangotango e uma zebra. E agora, Pi? Poxa vida, não basta ser azarado, tem que ser O AZARADO.

Aqui começa a maior VIAGEM FANTÁSTICA que já acompanhei. O impossível acompanha esse garoto de 16 anos por muito tempo. Ele tem que se virar e nos explicar nos pormenores tudo o que aconteceu com ele e o mais importante: Como ele sobreviveu.

Daí acontece o tropeço de Yann Martel. Claro que é necessário que tenhamos uma visão ampla de tudo o que acontece com Pi e com seu novo bichinho, mas gente, me poupe de cenas repetitivas, por favor! Tive que ler Pi pescando umas 734 vezes, como a linha de pesca o feriu, como ele pegou o peixe, arrancou a cabeça, eviscerou e zzzZZZZzzz...

Ian mais uma vez se torna repetitivo e cria uma barriga GIGANTESCA que nos acompanha por pelo menos 100 páginas. Há mais uma vez a necessidade absurda de repetir cenas, repetir ações, repetir pensamentos, repetir, repetir, repetir... Ian, querido, entendi da primeira vez, me poupe do resto!

A história é fantástica e inusitada, mas li muita coisa dispensável.

pi

Últimas 20 páginas do livro; ou "Que é isso, Yann, que é isso?" (leiam cantando!)

MEU DEUS! Que final é esse? Por que você explodiu minha cabeça, Yann? E agora, o que eu faço? Por quê???

Leiam. Só posso falar isso das últimas vinte páginas: LEIAM!

Concluindo; ou "Desculpem, gentes! É o que tem pra hoje!"

A leitura desse livro foi para mim uma montanha russa de emoções e impressões. Divido minha avaliação em três partes diferentes, como vocês podem ver pelas estrelas, e me ative a elas durante a explanação da minha resenha. Não sei se devo ou não recomendar a leitura para vocês. A história tanto me surpreendeu como decepcionou... As emoções foram tão contraditórias e tão arrebatadoras que prefiro deixar por conta de vocês a decisão de ler ou não ler o livro. Tentei explicar tudo o que senti com a leitura, mas cabe a vocês resolverem se querem ou não ler a obra. O enredo me deixou tão perdida e tão confusa que prefiro lavar as minhas mãos.

Superobservação acerca do livro "Max e os Felinos" de Moacyr Sclair

Tentei, gentes! JURO QUE TENTEI!

Queria vir aqui e fazer uma comparação linda e bem-feita dos dois livros, já que corre por aí todo o burburinho de que a obra de Martel, vencedora de prêmios e com um filme de Ang Lee é, na verdade, um plágio descarado do livro do autor brasileiro.

Queria MUITO falar das duas e explanar as minhas impressões, MAS a Editora L&PM, responsável pela publicação do livro do autor brasileiro simplesmente não está com nova tiragem nas livrarias! "Como assim?", vocês me perguntam e eu respondo: "Como assim?". Daí cria-se um looping infinito de "comos assins" e a gente fica divagando sobre isso eternamente.

A verdade é essa. Não encontrei o livro em lugar nenhum e me recusei a baixar uma cópia pirata da obra. Cheguei a clicar no link, mas voltei atrás. Quero comprar o livro, mas para isso ele precisa estar disponível, né? Enfim...

Yann Martel faz um aparte em sua apresentação da obra onde diz: *Abre aspas*(...) Já a centelha de vida devo ao Sr. Moacyr Scliar. *Fecha aspas*

Culpado: Sim ou com certeza?

pigritando

As coisas não correram como se esperava, mas o que se pode fazer? Temos de encarar a vida do jeito que ela se apresenta e tentar tirar o melhor proveito dela.

Página 117
2 Estrelas

Primeira parte do livro

3 Estrelas e meia

Meio do livro

3 Estrelas e meia

Últimas 20 páginas

Book Trailer

Playlist

  • Green Day - I Walk Alone

Sobre o autor

Alba Milena, casada, 35 anos, é mãe do menino mais lindo do mundo: o Lucas. Supereclética nas suas escolhas de leitura, nutre um ódio profundo e inexplicado por Danielle Steel. Também pode ser encontrada no @AlbaMilena.

36 comentários

  1. Ivi Campos disse:

    Agora só lendo o livro pra saber…

    [Responder]

  2. Hmmm… Que preguiça desse livro…
    Não gosto muito de bichinhos e aventuras no mar.
    Nem o trailer do filme me agradou.
    Esse eu passo.

    [Responder]

  3. O filme é a mesma coisa. O inicio foi um pouco chato, mas divertido. Depois que começa a aventura de verdade, você passa a ama o livro.
    Depois de ter fechado 2012 com um livro que inicialmente achei um tédio e que depois amei. As Aventuras de Pi talvez siga a mesma linha. Confesso que tenho medo de encara essas 114 páginas, mas quem sabe não acabo gostando mesmo.

    Beijos,
    Garotas de Papel

    [Responder]

  4. Paty Gazza disse:

    Nossa, Alba, já eu amei o livro da primeira à última palavra! Confesso que no começo tava meio assim com ele, vendo onde ele queria chegar com tudo aquilo, mas o final foi TÃO TÃO que pra mim transformou todo o resto do livro em uma coisa mágica e maravilhosa! Não esperava que ele fosse fazer isso! :O
    Já o filme sim, achei beeeem mais enfadonho… sinto que no livro a gente sente muito mais a situação do Pi do que no livro.

    [Responder]

    Priscila

    Eu também amei o livro do começo ao final! E achei que o filme deixou a desejar. No livro ele dá “duas histórias” no final e algumas coisas fazem sentido apenas na dos animais (os ossos de suricate no bote, por exemplo) e outra apenas na segunda versão, você não fica com a impressão “ah, então na verdade ERA ISSO…” que você fica no filme.
    Quando ele diz que os japoneses então preferiram “a versão de Deus” (algo assim, não lembro exatamente) ele diz, na minha interpretação, que a pessoa que no final acredita na versão dos animais leva em consideração a mesma coisa que alguém que acredita em Deus leva: alguma coisa alí parece surreal, outra faz sentido, mas acredito nisso.
    Já quem acredita na segunda seria os céticos, que preferem uma “verdade” crua do que acreditar no impossível.
    Acho que a interpretação do diretor quanto ao livro influenciou demais aí.

    Editado pelo Psychobooks! ESTÁ CHEIO DE SPOILERS!

    [Responder]

    Samuel Dantas

    Bem Priscila, eu assisti só o filme fiquei meio perdido sem saber direito em que acreditar, eu sou muito curioso eu tive minha conclusão mais mesmo assim quis procurar por algo que me concretizasse numa delas, procurei por Sinopses e comentários. A respeito da sua interpretação acho que foi a mais real sobre as duas versões, lembrado que não li o livro porém assisti o filme e nele fica claro o critério de que cada um escolha final ideal da historia. Creio Que você esteja totalmente certa, fiquei muito feliz com seu comentário e sua ajuda para ver o verdadeiro sentido. Muito obrigado !!! Que a fé e o impossível seja sempre vivido em nossas almas e corações !!! Abraço
    Editado pelo Psychobooks: COMENTÁRIO COM SPOILERS!

    [Responder]

  5. Quanta oscilação. Parece até que o autor percebeu que não estava escrevendo algo legal e resolveu acordar pra vida – não a de Pi, a dele mesmo haha.

    Também não gosto nada de repetições e descrições exageradamente detalhadas de coisas simples. Mas, né, quem mandou o autor colocar um barco perdido no meio do mar?

    Parece uma história para ler com a mente bem, beeeeeeeem aberta mesmo. Ainda mais depois desse trailer aí. Dúvida se leria, porque fiquei um pouco curioso.

    Abraço!

    [Responder]

  6. Patricia Delgado disse:

    Aiai…queria mto ler!
    Mas com repetições e lenga lenga eu fico com preguiça!!!!!Quem sabe mais pra frente animo????
    bjooo

    [Responder]

  7. Livia Vieira disse:

    Eu ainda não vi o filme mas estou com muita vontade de ler o livro. A resenha me falou exatamente oq eu esperava do livro pois só pelo trailer eu ja imaginei um livro que desse sono, mas que ficaria com vontade de ler. Beijos

    [Responder]

  8. Oi Alba!
    Muito boa sua resenha. Tem livros que nos dividem, é difícil escrever sobre eles depois. Não tenho intenção de ler tão cedo (ou talvez nunca). O filme até tenho curiosidade, gostei dos efeitos. Mas essa confusão e repetição do livro não me atrai muito não. Quem sabe em um futuro distante!

    [Responder]

  9. Viviane disse:

    Acabei de ler o livro e também tive essa sensação de lentidão, repetição e descrições demais das mesmas coisas, o que é ainda pior. Como você disse, bem no finalzinho, a gente fica assim, hã? Como assim? OMG! Eu classifiquei com 3 estrelas!

    Beijos

    [Responder]

  10. Andressa Palma disse:

    Eu estou louca para ler esse livro, parece ser um livro fantástico, e tem uma historia muito linda. Já li muitas resenhas sobre esse livro, e a maioria sempre falam bem. Quero ler primeiro o livro para depois vê o filme, eu gosto muito de filmes com animais, mas, eu sempre choro ‘-‘ Principalmente se algum morre :/ Então, eu fico meio que com medo de vê. Adorei a resenha.

    Beijos, Andressa.

    [Responder]

  11. Nattacha disse:

    Hmmm, errrr….. De verdade? Nem sei o que pensar desse livro, porque sério, não curto muito livro que se enrola demais, que fala mil vezes a mesma coisa, e fica exemplificando e tudo mais. Falou uma vez, esta falado, entendido poxa.
    Mas daí fico eu aqui, cá com meus botões pensando: o que tem de tão surpreendente em 20 paginas de livro??? Fale a leitura (ou seria a enrolação?) de todo um livro para descobrir o que acontece na reta final? Não sei tenho minha duvidas….. na verdade meio que me decepcionei, pois do tanto que estavam falando eu esperava uma coisa tipo: SUPER.
    Como você disse, só lendo para saber, e tirar minha própria conclusão do livro!
    Parabéns pela resenha sua linda, gostei da forma como fez, pois conseguiu colocar bem o que sentiu durante todo o livro!
    Beijão Alba :*

    [Responder]

  12. Viviane S. disse:

    Não sei porque essa história não piscou pra mim, sabe.
    Não me deixou com vontade de ler. No máximo o filme!
    Aí quem sabe eu não me surpreendo e corro pro livro.

    [Responder]

  13. Fernanda Ghiggi disse:

    Também fiquei interessada em ler só por causa do filme e do burburinho… mas já tinha essa impressão do livro, ser lento e arrastado, afinal um adolescente perdido no mar com animais não promete muita coisa no meu conceito de aventura! Achei muito interessante sua resenha, sincera, ainda mais porque quando não se gosta muito do livro mas reconhece que tem algo de bom é difícil explicar. Confesso que fiquei curiosa com as últimas 20 páginas!! E com o livro do Scliar!! A questão é se o livro é um plágio do início ao fim ou se só a ‘ideia’ é copiada… acho que no momento que ele agradece ao Scliar, acho que ele não seria tão cara-de-pau de plagiar todo o livro, já que lá fora é provável que muitos não conheçam o autor. Vou esperar a resenha de ‘Max e os Felinos’ quando vc conseguir o livro (se a L&PM for esperta já mandou sair uma nova tiragem, devem ter várias pessoas querendo conferir isso!) e a comparação, obviamente!
    Quanto ao Pi, lerei se ‘cair’ nas minhas mãos, pois já tenho livro pro ano inteiro e estou (juro!) tentando economizar!

    [Responder]

  14. Rafaela disse:

    Eu não conhecia o livro antes de ter visto o trailer do filme no cinema. De início fiquei interessada, mas tenho a mesma opinião que você, Alba: quando o livro é muito comentado eu sei que ou vou gostar muito, ou simplesmente vou odiar! Por enquanto ainda não me bateu aquela ‘necessidade’ de ler o livro. Sua resenha me deixou um pouco cautelosa, haha! Acho que vou assistir o filme primeiro e, se eu gostar da história, encaro a leitura. Obrigada pela resenha, Alba! Beijoos!

    [Responder]

  15. Oie,
    peguei esse livro em ebook, mas ainda não comecei a ler, na verdade peguei pq esta todo mundo falando bem rsrs mas quem sabe sua resenha me faz passar ele para o começo da fila.

    [Responder]

  16. Nem sempre uma história se mostra tão emocionante no início mas no fim tem surpresa. Você disse no fim da resenha. leiam. é o que pretendo fazer. Você me deixou curiosa. Gostei da resenha.

    [Responder]

  17. Lidiane ster disse:

    Não me animou muito a leitura, um livro tão lento e repetitivo me desanima a leitura, teria que ser muito bom pra valera pena, vi que ele vai evoluindo e as últimas 20 páginas são, talvez motivo para ler, mas me pergunto se vale a pena, acho que precisaria esta com bastante tempo para me animar a ler. Talvez faça feito as meninas e assista o filme, não sei…

    [Responder]

  18. Paulo Eduardo disse:

    Prezada Alba! É com muita honra que indico para ti o excepcional site ESTANTE VIRTUAL, uma espécie de sebo cibernético, com um excelente padrão de qualidade, afinal há mais de 5 anos encontro todo e qualquer livro que preciso com um custo módico e sempre com alta qualidade. Pesquisei o Max e os Felinos e tem por apenas R$10, sendo uma boa forma de circular livros entre as pessoas e seus preciosos conhecimentos. Gostei da sua resenha, mas ficou um hiato quando voce cita a obra excepcional do Moacyr Scliar, mas infelizmente não rolou por não ter conseguido o livro e nos deixando com vontade de quero mais, veja o link e se depois se ler o livro e resolver fazer uma análise comparativa, não se esqueça por favor de me passar o link da nova resenha.
    Boas letras e leituras!
    Abrax
    Paulo (PauáEAG – facebook)

    http://www.estantevirtual.com.br/livrosdosul/Moacyr-Scliar-Max-e-os-Felinos-5572225

    [Responder]

    Psychobooks

    Oi, Paulo!
    Conheço o Estante Virtual, mas tenho um problema sério com livro de sebo… Não consigo comprar! Fico imaginando o ex-dono levando pra ler no banheiro! D=
    Quero ler o “Max e os Felinos” e com certeza farei resenha =)
    Beijos!
    Alba

    [Responder]

  19. Eu quero muito ler esse livro, me interessei por ele por causa do filme, que é muito lindo. A capa do livro também é maravilhosa.

    Beijos

    [Responder]

  20. Juh Sutti disse:

    Santo Deus! O que pensar agora, depois dessa resenha maravilhosa e divertida?
    Não sei se eu quero ou não lê-lo hahaha. Fico na dúvida se conseguirei perseverar depois de tantas páginas que causam sono, mas ao mesmo tempo fico DOIDA para saber o que tem de tão bom nessas últimas 20 páginas!
    Maldade isso dona Alba, como é que eu decido agora?? Não queria ver o filme antes de ler o filme, mas acho que vai ter que ser assim.

    Beijos
    Livros e blabalblá

    [Responder]

    Juh Sutti

    Aff, duas correções:

    antes de ler o livro*
    Livros e blablablá*

    [Responder]

  21. Mariana Borges disse:

    Eu já estava ouvindo todo o burburinho que o filme está fazendo mas nunca parei para ler um pouco sobre o filme (ou livro) fique curiosa na sinopse para ler essa aventura, mas mais uma vez a resenha me desanimou. Gosto de ler mais ações e não ficar naquela coisa parada e chata, mas obrigada pela resenha! Beeijos!!

    [Responder]

  22. Menina do céu haha
    Qnd eu vi o trailer do filme, fiquei MUITO curiosa pra ver, toda essa fantasia em torno das terras e costumes indianos …

    Quando vi vc falando no vídeo sobre o livro fiquei meio com pé atrás… eu já tenho uma certa dificuldade em me concentrar, não gosto muito tbm de autores que são repetitivos em suas narrações….

    Realmente fiquei na duvida de ler ou não, mas acho que pelo que se trata o livro, vale a pena dar uma conferida e tirar as próprias conclusões né!!

    Adorei sua resenha xu!!
    Beijos

    Ka Wozniak
    Cinco das Artes

    [Responder]

  23. lutata2008 disse:

    Gostei muito, agora eu não sei assisto o filme primeiro ou leio o livro

    [Responder]

  24. As Aventuras de PI este estou me remoendo de curiosidade só de olhar a capa rs

    [Responder]

  25. Amanda disse:

    Oi!
    Eu tinha ficado super empolgada com esse livro, a capa e a sinopse me empolgaram pra caramba, mas pelo jeito ele não parece tudo isso, mas você me recomendaria só pelo super final dele?
    Bom adorei a resenha :D

    [Responder]

  26. Felipe Couto disse:

    O final que é bom você não leu, né? Impossível alguém fazer um paralelo entre as duas obras e nem fazer uma breve observação sobre a diferença de desfecho. Mesmo sem spoillers.

    [Responder]

    Psychobooks

    Gato,
    Volta na resenha, leia o que falei SOBRE O FINAL e depois a gente conversa, tá?

    Não assisti ao filme ainda (DEIXO ISSO CLARO NA RESENHA), por isso não falo de semelhanças e diferença no enredo. Aguardo seu novo comentário.

    [Responder]

  27. Paulo Rodrigues disse:

    Terminei agora de ver o filme, simplesmente “Lindo”,ele é simples e sensivel. Num mundo onde tudo tem que ser rápido e dinamico, onde as pessoas não querem parar para pensar em nada, realmente para mim ele é especial, pena que com certeza não vai agradar a maioria das pessoas desses nossos tempos…!

    [Responder]

  28. Bruno Ferreira Lindenberg. disse:

    Cara, eu to lendo esse livro e é super, super arrastado. Tô lá pela pagina 180 mais ou menos e já pensei inúmeras vezes em abandonar o livro, deixar numa biblioteca qualquer… Já pensei até em queimar o livro (sendo muito sincero com vocês). E a apresentação do autor à obra é de se odiar. Ele começa falando como nenhum dos outros livros dele foram bem sucedidos. E fora a parte do Moacyr né… Tô na beira do abandono, mas também não quero ter lido 180 páginas à toa. Melhor terminar pra dar meu veredicto final. blah

    [Responder]

  29. Viviane disse:

    Gostei do livro. Gostei muito! A leitura, para mim, não foi cansativa, ao contrário, foi bastante prazerosa. Também achei, como muitos acharam nos comentários, que o filme é bastante fiel ao livro, mas… Gente, há uma cena do livro que eu estava louca para ver como seria mostrada no filme, mas ela não aparece! Puxa!! É uma passagem do livro bem marcante. Quem já leu sabe de qual passagem me refiro. Tirando isso, achei tudo perfeito. Dou 5 estrelas para o livro e recomendo a leitura.

    [Responder]

  30. Ana disse:

    Amei o filme! Mas estou intrigada. Afinal, em qual história acreditar???

    [Responder]

  31. Renata Luciane Cabral disse:

    Eu simplesmente AMEI o filme ,achei super sensível,enigmático,surpreendente! E não foi só minha opinião e sim de todas as cinco pessoas que viram comigo..Não ouvia-se nem a nossa respiração enquanto víamos o filme.. Já o livro ainda não li ,mas , acredito que vá gostar mesmo que de repente ache mais lento o começo , por que gostei demais do filme então, minha curiosidade por mais detalhes da história é imensa e superaria mesmo um pouco de lentidão.

    [Responder]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *